BA&N
Research Unit.

NOS e Luz Saúde apresentam o primeiro hospital 5G de Portugal

16 Junho, 2021

A NOS e o Grupo Luz Saúde apresentaram, esta quarta-feira, o primeiro Hospital 5G em Portugal. Ao dotar o Hospital da Luz Lisboa com rede 5G, a NOS demosnstra a inovação potenciada por esta nova tecnologia num setor estruturantes da sociedade como é o da saúde.

A parceria entre o Grupo Luz Saúde e a NOS vai potenciar avanços tecnológicos nos cuidados de saúde e na investigação médica, permitindo que médicos, enfermeiros, técnicos  doentes, bem como toda a estrutura de apoio do Hospital da Luz Lisboa, sejam os primeiros a tirar partido do valor que a nova tecnologia móvel vai trazer. 

Numa fase inicial, o 5G vai aplicar-se na formação e treino dos profissionais e alunos do Hospital da Luz Lisboa, através da utilização de aplicações de Realidade Virtual e de Realidade Aumentada, para criar novos cenários e ambientes virtuais para formação, diagnóstico e tratamento. As mesmas tecnologias serão utilizadas nos cuidados paliativos do hospital, como complemento às terapias habituais, seja numa lógica de tranquilização, como de estímulo sensorial. O 5G da NOS vai permitir também uma maior agilidade no funcionamento operacional e técnico do Hospital da Luz Lisboa, otimizando custos e tempo, e melhorando o serviço prestado. 

A NOS revelou estar já a trabalhar em novas aplicações do 5G no setor da Saúde, que serão brevemente implementadas no Hospital da Luz Lisboa, nomeadamente o recurso à sensorização para monitorização em internamento domiciliário, e o desenvolvimento do remote healthcare, para colaboração médica à distância.  

O projeto de cobertura desenhado pela NOS assenta num sistema de antenas 5G que cobrem áreas nucleares do Hospital da Luz Lisboa, como consultas externas, salas de cirurgia, centro de formação e auditório. Para zonas de maior afluência de doentes e seus acompanhantes, serão ainda instaladas células dedicadas, que garantem mais capacidade e maior alcance da rede. 

Segundo Manuel Ramalho Eanes, Administrador Executivo da NOS, “este é um marco para a Saúde em Portugal e para a NOS, enquanto empresa que ambiciona ser líder na entrega do 5G, criando mais valor para as pessoas, para as empresas e para o País. Hoje, graças à rede 5G da NOS, o Hospital da Luz Lisboa é uma instituição à prova de futuro, reunindo as condições necessárias para se posicionar na linha da frente desta vaga tecnológica revolucionária”. 

Isabel Vaz, CEO da Luz Saúde, afirma: “A parceria da Luz Saúde com a NOS vai permitir iniciar um novo cliclo de inovação na prestação dos cuidados de saúde em Portugal. Vai também permitir moldar as futuras gerações de saíde, em particular médicos, enfermeiros e técnicos. E, por fim, levar o hospital a casa das pessoas, de forma clinicamente segura e sempre garantindo a sua privacidade”. 

Formação médica avançada em 5G 

Na apresentação do primeito Hospital 5G em Portugal, a NOS demonstrou o potencial disruptivo da tecnologia 5G com aplicações de Realidade Virtual e Aumentada, no âmbito da formação médica e treino hospitalar, naquele que é o maior centro de simulação médica do país e que, brevemente,receberá começará a receber os alunos do primeiro curso de medicina de uma instituição de ensino superior privada em Portugal. 

Na demonstração de Realidade Virtual, foi possível perceber o potencial do 5G aplicado à formação médica remota. Um robô equipado com uma câmara 360º recolheu imagens em tempo real a partir do centro de formação Hospital da Luz Learning Health, transmitindo-as instantaneamente para óculos VR de um aluno que não se encontrava fisicamente no local. Este use case possibilita uma experiência real e imersiva, abrindo portas para uma formação mais especializada, que pode ser feita de forma totalmente remota. Pode ainda ser aplicado na prestação de cuidados de saúde à distância, abrindo perspetivas para a massificação das cirgurgias remotas, graças à baixa latência permitida pelo 5G. 

A segunda demonstração, de Realidade Aumentada, permitiu testar o apoio remoto num contexto de intervenção médica. Nesta simulação, o médico equipado com Hololens - óculos de Realidade Aumentada - recebeu, através deste equipamento, indicações de um especialista que se encontrava longe do local. Este acompanhamento à distância em tempo real, com a visualização precisa sobre onde atuar, apenas é possível graças à velocidade ultrarrápida permitida pelo 5G, sendo esta a base para garantir o acesso aos melhores especialistas e às melhores técnicas a partir de qualquer lugar. 

O primeiro passo para o Hospital do Futuro 

Resiliência de rede quase total, mais objetos ligados entre si, tempo de resposta reduzido, alta velocidade e elevada largura de banda para aceder aos dados em tempo real, são algumas das características únicas do 5G que se vão revelar fundamentais para criar os hospitais do futuro.   

A transmissão de dados a alta velocidade e o acesso instantâneo à informação vão permitir diagnósticos mais rápidos e, consequentemente, uma melhor gestão hospitalar, otimizando custos e tempo e melhorando significativamente a agilidade do ecossistema de saúde; 

A sensorização massiva e monitorização de inúmeros parâmetros clínicos serão, também, determinantes no acompanhamento médico permanente, possibilitando um suporte remoto especializado que vai aumentar a capacidade de prevenção de doenças. 

A realidade imersiva, auxiliada pelas tecnologias de realidade aumentada e virtual, vai criar novos cenários e ambientes virtuais para formação, diagnóstico e tratamento. Gradualmente, será também possível assistir a uma robotização da medicina. 

A quantidade massiva de dados gerados e o número de equipamentos ligados entre si, vão permitir a utilização em tempo real de ferramentas de suporte à decisão clínica, baseadas em tecnologias assentes em inteligência artificial.

A evolução tecnológica dos equipamentos, aliada à rapidez da transmissão dos dados, permitirá a monitorização preventiva dos doentes fora de estabelecimentos médicos e o aumento da utilização de dispositivos wearables, que facultarão independência e autonomia nos cuidados de saúde pessoais.

Últimas Publicações