BA&N
Research Unit.

NOS com 40% de energia verde em 2023

4 Maio, 2021

A NOS e a EDP celebraram um acordo para compra de eletricidade renovável a longo prazo (PPA – Power Purchase Agreement). Inovador e pioneiro no mercado de comunicações nacional, o contrato, no valor de mais de 32M de euros, tem a duração de 11 anos e pressupõe a construção de um novo parque eólico, bem como o fornecimento de 62 GWh anuais de eletricidade verde, o que vai permitir à NOS ter 40% da sua operação alimentada por energia verde já em 2023.

A energia renovável fornecida anualmente à NOS através deste contrato é equivalente ao consumo médio de eletricidade de mais de 27 mil habitações e permite evitar, em média, a emissão de mais de 17 mil toneladas de CO2 por ano, o equivalente a 285 mil viagens de carro Lisboa-Porto.

Parcerias desta dimensão permitem o investimento em novos ativos renováveis, que reduzem a dependência de combustíveis fósseis e contribuem para a transição energética, uma mudança que a NOS considera essencial na sociedade portuguesa, e na qual pretende ser um agente ativo.

De acordo com Miguel Almeida, CEO da NOS, “este é um passo absolutamente pioneiro para um operador de telecomunicações em Portugal e será essencial para a concretização do compromisso assumido pela NOS, de alinhar os seus esforços de descarbonização com os objetivos do Acordo de Paris e com a meta de neutralidade carbónica do Pacto Ecológico Europeu. A mudança é urgente e requer o compromisso de todos. Com a EDP juntamos forças para promover a transição energética da nossa operação, mas também do nosso País”.

“A EDP Comercial continua a reforçar a sua posição enquanto parceira das empresas para a transição energética. Este acordo com a NOS, realizado com a colaboração da EDP Renováveis, mostra não só a força do caminho que a EDP está a percorrer como grupo, mas também a sua capacidade para desenhar soluções à medida dos seus clientes que, como a NOS, fazem escolhas cada vez mais sustentáveis”, refere Vera Pinto Pereira, presidente da EDP Comercial.

Para a NOS, este PPA representa um passo decisivo na implementação da sua estratégia de sustentabilidade, a qual estabelece metas ambiciosas, que têm como objetivo reduzir significativamente as emissões de carbono da operação própria, através da utilização crescente de energia de fontes renováveis.

De recordar que em 2020, a NOS foi considerada a 5ª melhor empresa de Telecomunicações na Europa em matéria de Sustentabilidade, num rating internacional desenvolvido pela VigeoEiris, uma afiliada da Moody’s. A NOS foi classificada com o nível “Advanced”, obtendo uma pontuação de 60 em 100, num estudo onde foram avaliadas 40 empresas de telecomunicações em toda a Europa.

No mesmo ano, a NOS foi ainda distinguida pelo CDP (Carbon Disclosure Project) por boas práticas no combate às alterações climáticas, com uma classificação de A-, e ultrapassando a média para a região e para o setor (nível C).  A avaliação colocou a NOS na gama de desempenho Liderança, a nível internacional.

No passado dia 19 de março, a NOS foi a única empresa portuguesa a assinar a Declaração European Green Digital Coalition (EGDC), que pretende contribuir para uma transformação verde e digital da EU. Enquanto signatárias, as empresas tecnológicas de vários Estados Membros da União Europeia comprometem-se com ações que reduzam as suas emissões de gases com efeito de estufa a um ritmo compatível com a limitação do aquecimento global a 1.5ºC, com o objetivo de atingir a neutralidade carbónica (net-zero) até 2040.

Últimas Publicações